sexta-feira, 1 de outubro de 2010

O meu negócio não deu certo. E agora?

Divulgação
Se você falhou ou se o seu negócio não deu certo, saiba que vários empreendedores de sucesso já tiveram o mesmo problema que o seu, ou até pior. Olhando a história desses empreendedores e de alguns fracassos, verifiquei que o que diferenciou os vencedores foi a atitude positiva que tiveram diante de suas falhas. Eles procuraram tirar lições das adversidades e avaliar as variáveis que os levaram àquela situação. Encararam o problema não como o fim da linha, mas como o fim de um processo que agregou ensinamentos para o que viria a seguir.

Sei o quanto é difícil passar por esses momentos e sei os impactos gerados em familiares, amigos e sócios. Mas é precisamente nessas horas, em que tudo parece estar contra, que o empreendedor de sucesso encontra energia, perseverança e ensinamentos para seguir em frente. Thomas Edison dizia que nunca falhou, mas que apenas havia tentado 10 mil formas diferentes que não haviam funcionado. Albert Einstein, também falando sobre fracassos, disse que aquele que nunca cometeu um erro nunca tentou nada novo. Eu agregaria a esses exemplos os diversos que temos nos esportes, como os artilheiros que contam com um grande número de gols perdidos para cada gol convertido.

Infelizmente, no Brasil ainda há uma cultura de aversão ao risco e principalmente de marcar para sempre aquele que errou em um negócio. Desde pequeno, sempre ouvi as pessoas comentarem, com um certo tom de segredo, sobre alguém que já falhou em algum negócio ou “faliu”, como era comum dizer. Lembro que, em várias famílias, havia aquele tio ou parente de quem as pessoas falavam: “Aquele não dá certo em nada. Tudo que tenta dá errado!” No entanto, como já comentei, vários desses tios e parentes “perdedores” tornaram-se empreendedores de sucesso.

Outro dia, um empreendedor muito bem-sucedido me contou, agora com um tem bem-humorado, sobre os períodos em que ir às festas da família era um martírio, pois ele devia dinheiro até para o porteiro do prédio do sogro. Mas ele foi perseverante, avaliou os fracassos e conseguiu não só dar a volta por cima, mas se tornar uma referência no empreendedorismo de sucesso.

Olhando então para esses casos que comentei e para casos de países onde a falha é encarada como um processo, e não como um pecado, procurei sintetizar algumas atitudes que ajudaram vários empreendedores nos processos de recuperação.

1. Pense positivamente. Se você tem um bom projeto e boas ideias, não esmoreça diante da falha. “A falha derrota os perdedores e inspira os vencedores” (Robert Kiyosaki)

2. Pare e pense. Seja honesto com você mesmo – pergunte para si mesmo o que você (e não os outros) poderia ter feito diferente. Mesmo que haja outros “culpados”, use esse momento para identificar os fatores que você já imaginava que não estavam certos e aos quais não deu a devida importância.

3. Faça uma lista de todos os detalhes que colaboraram para aquele fracasso. O empreendedor tem uma visão macro da estratégia e se esquece de que a grande maioria das estratégias que dão errado são culpa da implantação e de seus detalhes, e não da estratégia em si.

4. Divida a sua experiência com outros empreendedores. Peça conselhos e não tenha vergonha de dividir as suas falhas e fraquezas. Você irá se surpreender com a quantidade de empreendedores que passaram por situações semelhantes e que podem ajudá-lo a encontrar uma solução para o seu problema - e até identificar novas oportunidades dentro da adversidade.

5. Seja humilde. A arrogância, em qualquer situação, sempre é um vírus que infecta a própria pessoa. O excesso de autoconfiança que beira a arrogância nos deixa cegos e com uma tendência a achar que tudo e todos estão errados – menos nós mesmos. Pare de culpar os outros.

6. Não tenha medo de cortar na própria carne. Para dar um grande salto, às vezes precisamos fazer um movimento para trás. Não existe problema algum em reduzir seus gastos pessoais e os da empresa e até baixar o seu padrão de vida por conta do seu negócio. Lembre-se de que essa eventual redução de gastos poderá ser um detalhe crucial para a sua sobrevivência, investimentos futuros e credibilidade no mercado.

7. Não repita os mesmos erros: faça diferente. Fazer a mesma coisa sempre e repetidamente, esperando resultados diferentes, é fracasso na certa! Não dá para resolver um problema com o mesmo nível de pensamento que o causou.

8. Não desista e não tenha medo de seguir em frente! A falha é o que possibilita o crescimento e o aprendizado. Se você nunca falhou, é porque não ousou o suficiente. E lembre-se: cada sucesso no mundo é precedido de vários fracassos.

via: Carlos Miranda



Sem comentários:

Enviar um comentário