terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Serviços públicos online portugueses estão entre os melhores da Europa


Segundo relatório eGov Benchmark 2010 hoje divulgado pela Comissão Europeia, Portugal apresenta-se em primeiro lugar no ranking europeu da disponibilização e sofisticação dos serviços públicos online. Na edição realizada em Outubro de 2004, Portugal apresentava-se na 16ª posição em matéria de disponibilidade e na 14ª no nível de sofisticação. Nos últimos 6 anos Portugal passou duma posição abaixo da média europeia para a liderança nos serviços públicos online, assumindo-se, na Europa, como uma referência no Governo Electrónico. Como boa prática, a Comissão Europeia destaca para Portugal o “Cartão do Cidadão”, a “Empresa Online”, o serviço de “Declarações Electrónicas” de impostos e a “Segurança Social Online”.
No estudo hoje divulgado, Portugal consegue mesmo atingir o score máximo (100%) nos níveis de disponibilidade e sofisticação dos seus serviços públicos online dirigidos a cidadãos e empresas, com valores acima da média da UE27 que se apresentam em 82% e 90%, respectivamente. Em 2005, antes do arranque do Plano Tecnológico, Portugal apresentava um nível de disponibilidade de 40% e um nível de sofisticação de 68%.

Nesta 9ª medição realizada pela Comissão Europeia do desempenho europeu em matéria de Governo Electrónico, mesmo quando se verifica um crescente grau de exigência na metodologia utilizada para o apuramento dos resultados, Portugal posiciona-se no topo da lista de países avaliados. Para além de permanecer no 1º lugar no grau de disponibilidade e sofisticação dos 20 serviços avaliados desde 2001, Portugal posicionou-se ainda em todos os outros indicadores acima da média Europeia, nomeadamente User experience (experiência do utilizador), eProcurement (compras electrónicas), Horizontal Enablers (soluções que facilitam o fornecimento dos serviços online como é o caso da identificação electrónica, por exemplo), e eventos de vida “perder e encontrar emprego” e “criação de empresa”.

Todos estes resultados revelam os impactos das medidas do Plano Tecnológico dirigidas à modernização administrativa e tecnológica, nomeadamente no que concerne ao Programa SIMPLEX. A melhoria dos serviços públicos em geral deve-se, em grande medida, ao esforço, empenho e dedicação da Administração Pública portuguesa.

Apesar de Portugal continuar a registar níveis de desempenho em matéria de Governo Electrónico que nos colocam no grupo de países mais avançados nesta matéria, o esforço de modernização e de melhoria da qualidade dos serviços públicos vai prosseguir, no sentido de dotar os cidadãos de melhor qualidade de vida e de reforçar a competitividade das nossas empresas.

Fonte:RCNELPT




Sem comentários:

Enviar um comentário